Yogasanas: Uma Perspectiva Médica

Dr. Krishna Raman MBBS, FCCP

Trecho do Yoga Rahasya volume C. Tradução livre de Maurício Frighetto

Yoga é um sistema projetado para refinar a fisiologia humana, e os asanas evoluíram de forma abrangente ao longo dos séculos, de modo a afetar todas as glândulas e os órgãos do corpo. A postura tem que ser ajustada de tal forma que os vários órgãos, articulações e ossos estejam devidamente posicionados para que ocorram alterações fisiológicas. A distribuição do peso corporal deve ser uniforme nas articulações e nos músculos, caso contrário, podem ocorrer lesões.

Yoga Terapêutico é a execução de várias posturas de yoga para o tratamento de distúrbios médicos. Um dos desenvolvimentos chave no Yoga Terapêutico foi a invenção de props pelo Guruji Yogacharya B. K. S. Iyengar. Esses props ajudam o paciente a fazer qualquer postura sem esforço. Asanas podem causar ou aliviar doenças. Por exemplo, Sirsasana pode causar ou aliviar o glaucoma, enquanto Sarvangasana pode causar ou aliviar a espondilite cervical. Cada asana tem uma forma específica para a qual o corpo deve ser adaptado e não o asana ao corpo. Não haverá lesões se esta regra for seguida.

Yoga pode complementar com eficácia outras formas de terapia, como a alopatia e a homeopatia, que em alguns casos são temporárias em seus efeitos no corpo. Em uma doença como a osteoartrite, em que o alinhamento dos ossos precisa ser alterado, a homeopatia e a alopatia apenas aliviam a dor e a inflamação, enquanto o asana realinha a estrutura do esqueleto. Os outros sistemas aliviam a dor na enxaqueca, enquanto os asanas promovem ou aliviam o fluxo sanguíneo para o cérebro.

O efeito geral dos asanas na fisiologia humana

Os asanas revitalizam o ser humano ao afrouxar as articulações rígidas, abrir os vários lobos dos pulmões e manter a circulação cerebral fresca. Asanas são análogos aos mecanismos de biofeedback, nos quais a energia é fornecida ao corpo devido ao descanso dado aos vários sistemas. A excitabilidade de um neurônio é inversamente proporcional ao seu grau de atividade. Portanto, o sono é um modo natural de rejuvenescimento à medida que o tônus simpático é reduzido. Uma redução no tônus simpático também é observada durante e após a prática de asanas, conforme indicado pela redução na pressão arterial e na frequência cardíaca, que pode ser tão baixa quanto 40-45. 

Asanas, portanto, ajudam a recuperar assim como o sono, mas a recuperação é muito mais rápida. Esse efeito imediato pode ser devido à forma geométrica do asana. As importantes mudanças bioquímicas que fornecem energia imediata ao corpo precisam de pesquisas aprofundadas.

O envelhecimento leva à deposição nas artérias e veias, o que impede o fluxo do sangue. Os asanas limpam constantemente o sistema circulatório, de modo que não se formam depósitos nas paredes dos vasos sanguíneos. Em outras palavras, o envelhecimento dos tecidos é retardado pelos asanas. Isso pode ser facilmente observado e não necessita de investigação cirúrgica.

Leia os outros trechos

Yogasanas: Uma Perspectiva Médica (parte 2)

Yogasanas: Uma Perspectiva Médica (parte 3)