Yoga – um tranquilizante natural (Parte 1) 

B.K.S. Iyengar

Trecho do Yoga Rahasya. Tradução livre de Maurício Frighetto

A maioria de nós está ciente de que problemas de saúde mental e desequilíbrios são causados ​​por estresse e tensão; incapacidade de enfrentar problemas; depressão; hipóteses e ideias fantasiosas; medo e insegurança; falta de desejo, entusiasmo, vontade e impulso; e inação.

Tais desequilíbrios provavelmente existiram por muitos séculos, senão Patanjali não teria lidado com a filosofia do sofrimento, que ele chamou de kleshas ​​em seus aforismos. No sutra II.3, Patanjali cita ignorância espiritual, ego, desejo, ódio e apego à vida como causas de distúrbios mentais.

Razões de distração mental

Patanjali nos dá treze razões para distrações mentais no Sutra 1.30 e 31. Eles são doença, falta de interesse ou lentidão, dúvida persistente, orgulho ou descuido, ociosidade, gratificação sensual, viver em um mundo de ilusão, falta de perseverança, estagnação nas práticas, sofrimento, desespero e instabilidade do corpo e da respiração. Esses impedimentos desviam a pessoa da saúde e da harmonia em direção a doenças físicas e desequilíbrios mentais.

É interessante notar que apenas duas dessas treze razões são categorizadas como físicas, a saber, doenças e instabilidades do corpo, enquanto as outras são de natureza mental.

Esses antigos distúrbios mentais e físicos devem ser combatidos com disciplina, vigor e vitalidade e fé e seriedade. No Sutra II.28, Patanjali explica como vencer todos esses impedimentos que vêm no caminho da saúde e da felicidade entendendo e praticando os oito membros do Yoga. Ganha-se estabilidade intelectual e paz, tanto interna quanto externamente, ao ver a luz do conhecimento por meio da prática de yoga.   

Samadhi como meio e fim do yoga

As palavras yoga e samadhi são termos sinônimos que transmitem o mesmo significado: paz. O meio e o fim do yoga é samadhi, que é a experiência de shanti (paz) dentro de si mesmo.

É interessante notar a semelhança entre o significado das palavras yoga e samadhi. Samadhi significa união, harmonizar, fixar a atenção da mente em um único pensamento, contemplação intensa ou meditação. Yoga é derivado da palavra “yuj”, que significa juntar, ligar, anexar, direcionar e concentrar a atenção, usar e aplicar. É a união do Eu Individual com o Eu Universal. A palavra Shanti também transmite tranquilidade, calma, liberdade de paixões imperturbáveis ​​nos objetos de prazeres e dores. 

Deve-se saber como conquistar a união do corpo com a mente e da mente com o eu, a fim de experimentar a tranquilidade e a calma. Não há coesão no corpo e nos nervos, nervos e órgãos, órgãos e sentidos, sentidos e mente, mente e inteligência, inteligência e vontade, vontade e consciência e consciência e eu. Descobriu-se então o yoga para deixar em uníssono todos esses veículos dos seres humanos. 

Confira os outros trechos:

Yoga – um tranquilizante natural (Parte 2)