O que os livros sagrados dizem sobre as doenças

You are currently viewing O que os livros sagrados dizem sobre as doenças

Geeta S. Iyengar 

Trecho do Yoga Rahasya. Tradução livre de Maurício Frighetto.

O senhor Krishna não fez nenhuma menção direta, mas nos capítulos 14, 16 e 17 indicou claramente como uma pessoa pode cair na teia do prazer e da doença (bhoga e roga). Ele não dá nenhum remédio para as doenças, mas diz que a raiz da causa deve ser retificada. O senhor Patanjali observa que a doença (vydhi) é o primeiro e principal obstáculo no caminho do yoga. É preciso ser erradicada porque causa distrações na consciência (citta). Sua linha de tratamento é similar a do senhor Krishna. 

Svatmarama, no Yoga Pradipika, é pé no chão, pois explica qual asana cura qual doença. O mundo mudou tanto que agora as pessoas nos perguntam “o que está errado com vocês?” se nós dissemos que somos praticantes de yoga. Nós começamos associando yoga com doenças. Adequadamente, Svatmarama mudou a forma do seu texto. 

Bhagvad Gita, Yoga Sutras e Hatha Yoga Pradipika são perfeitos. 

O Senhor Krishna nos ensina a cumprir com nossos deveres eficientemente sem apego para chegarmos ao estado supremo. Perfeição em ação é fazer nosso dever eficientemente sem ter apego aos seus frutos. 

Patanjali também nos ensina a fazer o kriya Yoga eficientemente para desenvolver o ânimo e atenuar as aflições. Samadhi é um estado onde o intelecto brilha como milhões de sóis – jagruta avastha. No estado meditativo, o intelecto permanece tão brilhante como a alma, não como sonhonador, estúpido ou sonolento. Sattva purusayoh suddi samye kaivalyam iti (111.56) significa que quando a pureza da inteligência se iguala à pureza da alma, o yogue chegou a kaivalya, a perfeição no yoga.   

Nós devemos saber que o yoga nos ensina um modo de vida, então cada pequena coisa que danifica o estado de vida puro deve ser levado em consideração. O senhor Krishna fala sobre isso em forma de karma, Patanjali em forma de tapas e Svatmarama em forma de abordagem prática. Nossos karmas devem ser feitos com inteligência.