Yoga – um tranquilizante natural (Parte 3) 

B.K.S. Iyengar

Trecho do Yoga Rahasya. Tradução livre de Maurício Frighetto

Aflições da mente e a necessidade de tranquilizantes

A herança natural consiste em três qualidades: iluminação (sattva), atividade (rajas) e inércia (tamas), que entrelaçam o homem embora ele nasça livre. A roda do tempo modela e remodela o homem de acordo com seus próprios feitos e comportamento, como o pote de barro que carrega seu conteúdo (bom ou ruim), embora esteja quebrado em pedaços. Ele pode ter um corpo com uma mente embotada e estúpida, uma mente agitada ou distraída, uma mente controlada ou ordenada ou uma mente divina e santa.

O homem tem que se mover a uma velocidade supersônica, dependendo de seu estado de espírito. Essa velocidade supersônica de pensamento e ação enfraquece a estrutura física, tensiona os nervos e o intelecto. Ele desenvolve noites sem dormir que, por sua vez, afetam sua faculdade de pensar, pois ele não consegue liberar essas tensões e relaxar. Suas ansiedades se multiplicam. Surgem dúvidas e incapacidades. Desenvolvem-se atitudes de ciúme e malícia. Então, sua abordagem da vida torna-se negativa. Ele é evasivo, reservado, indiferente, deprimido, preguiçoso, pouco à vontade e cria sua própria filosofia de ilusão, reclusão e isolamento.

O homem muda para modos de vida artificiais para superar as pressões das aflições mentais. Ele se vicia em tranquilizantes, pílulas para dormir, álcool e várias outras drogas psicodélicas e uma vida sexual indiscriminada para encontrar paz e felicidade. Isso pode permitir que ele esqueça suas ansiedades e preocupações por um curto período, mas a causa permanece sem solução e continua zombando dele.

Os efeitos tranquilizantes do Yoga

A prática do Yoga é a única arte e ciência que ajuda a erradicar as aflições e traz de volta a esperança, a confiança e a coragem com uma vida renovada, enfrentando todos os tipos de situações, sem os prejuízos do passado ou do futuro, e permite enfrentar o presente de forma construtiva e de forma útil com equilíbrio e paz. Ele aprende a não se tornar uma vítima das circunstâncias, mas um mestre nisso, e com tempo para isso.

Confira os outros trechos:

Yoga – um tranquilizante natural (Parte 1)

Yoga – um tranquilizante natural (Parte 2)

Yoga – um tranquilizante natural (Parte 4)

Chat
Como podemos ajudá-lo?
Fale conosco!