Asana como um processo de posicionar-se e reposicionar-se  

You are currently viewing Asana como um processo de posicionar-se e reposicionar-se  

Por Karl Baier

Trecho do artigo “O que é um asana?”, publicado na revista Yoga Rahasya em 1995. Tradução livre de Maurício Frighetto. 

Os termos posicionar-se e reposicionar-se definem o caráter peculiar do processo, que constitui a essência do asana. Ambos têm significados especiais dentro da filosofia dos asanas do Guruji.

Posicionar não é a expressão artificial de algum pensamento ou emoção, como Gore o define – posar significa ação. Pose é assumida como uma posição fixa dos membros e do corpo, conforme representado pelo asana particular que está sendo realizado. (A Árvore do Yoga, p. 54). A palavra reposicionar é usada de maneira incomum: significa reflexão sobre a posição. 

A pose é repensada e reajustada para que os vários membros e partes do corpo sejam posicionados em seus lugares em uma ordem adequada e se sintam descansados e calmos, e a mente experimenta a tranquilidade e a calma dos ossos, articulações, músculos, fibras e células. (A Árvore do Yoga, p. 54-55).

Como uma combinação de posicionar-se e reposicionar-se, realizar um asana se revela como um processo com uma estrutura circular. O praticante volta repetidamente à pose assumida para reajustá-la. A pose reajustada é o ponto de partida para um novo reajuste. O que pode ser ganho com essa purificação extenuante? Quais são os princípios que dão ao “reajuste sua direção”?

Uma pista está escondida no termo reposicionar. Note o duplo significado que Guruji dá ao termo. Re-posicionar significa retomar o posicionamento, reajustar a postura e, em segundo lugar, pode ser descansar, chegar a um impasse, adquirir silêncio.

Falarei sobre esse objetivo do asana no final do comentário. A partir de agora, devemos considerar os meios pelos quais a tranquilidade é obtida. Quais são os princípios que nos guiam à tranquilidade? E, acima de tudo, qual é a natureza do processo de posicionar-se e reposicionar-se?

Posicionar-se e reposicionar-se no asana é uma espécie de equilíbrio

Guruji descreve o processo de posicionar-se e reposicionar-se como um movimento de equilíbrio. O que é equilíbrio? Estar em equilíbrio é algo concedido a entidades que possuem uma estrutura específica. Uma coisa é capaz de estar em equilíbrio quando seu ser é constituído em sua totalidade por elementos antagônicos que se relacionam entre si de tal maneira que são capazes de se harmonizar e, assim, criar uma unidade entre si – ou ao contrário, perturbar cada um ao outro e destruir a totalidade da entidade que eles constituem.  

Equilibrar esses elementos constitutivos significa lutar por um estado de equilíbrio entre eles, para que trabalhem juntos na construção e unificação da totalidade que constituem, embora se oponham. Por exemplo, para andar de bicicleta, a tendência em cair para o lado direito e a tendência oposta em cair para a esquerda devem ser equilibradas. Existe o perigo de um ciclista perder o equilíbrio se ele se inclinar para um lado e, em seguida, a tendência oposta precisa ser fortalecida adicionando mais peso ao outro lado. 

A tentativa de igualar a predominância de um lado, dando mais peso ao outro, é sempre suscetível de causar a perda de equilíbrio. A arte do equilíbrio é a arte de não enfatizar demais um lado. Se o movimento é equilibrado, ele não oscila para um lado, mas permanece na linha média reta. Na linha do meio, os oponentes que a constituem tornam-se invisíveis. O resultado é um movimento constante e calmo, com uma única direção que não flutua.

 

Leia os outros trechos do artigo. 

O que é um asana? 

Asana é uma postura, uma pose, um exercício ou um padrão postural?

Qual é a essência de um asana?

Asana como um processo de posicionar-se e reposicionar-se  

Asana é o equilíbrio entre evolução e involução