Asana é uma postura, uma pose, um exercício ou um padrão postural? 

Por Karl Baier

Trecho do artigo “O que é um asana?”, publicado na revista Yoga Rahasya em 1995. Tradução livre de Maurício Frighetto. 

Asana é uma “postura”?

Em primeiro lugar, os asanas são frequentemente traduzidos como posturas. É verdade que os asanas são a partes modificadas dos três posicionamentos humanos básicos: estar em pé, sentado ou deitado suportam a maioria das características das posturas. No entanto, asanas e posturas diferem em muitos aspectos. O termo não transmite totalmente o significado de asana. 

Quais são as diferenças? M.M Gore, em Anatomia e Fisiologia da Prática de Yoga, argumenta que o estado da mente não é muito importante nas posturas usadas na vida cotidiana. Na maioria das vezes, não temos consciência das posturas que realizamos. Nós as desenvolvemos e as mantemos sem notá-las enquanto estamos atentos aos pensamentos, tarefas e trabalhos que fazemos. Pelo contrário, o asana é adquirido voluntariamente, com total concentração na forma que o executamos e em como o executamos. 

Asana é uma “pose”?

Outra tradução para asana é pose. De acordo com Gore, esta também não é uma palavra adequada. “Pose não é uma posição natural do corpo. É assumida artificialmente para expressar alguma emoção ou pensamento.” Um yogue praticando asanas não é um ator que posa para expressar algum sentimento.  

Asana é um “exercício”?

O termo exercício também não é satisfatório para explicar o que é um asana porque está muito ligado a esporte e a ginástica. “A palavra exercício nos dá uma ideia de movimentos rápidos e fortes do corpo ou de suas partes e ações repetidas que levam ao esforço, à tensão e à fadiga. Asanas, por outro lado, são praticados calmamente e firmemente e trazem um relaxamento físico e mental. O objetivo da musculação está ausente nos asanas.” 

O pano de fundo desse argumento é a forma de realizar asana em Lonavla. Mas mesmo que se leve em consideração que nas escolas modernas de Yoga – inspiradas por Krishnamachar (Iyengar, Desikachar, Patabhi Jois) –, foram desenvolvidas formas dinâmicas de prática que também treinam a força muscular do corpo, a palavra “exercício” sem explicações adicionais não abrange a característica peculiar do asana, que difere dos exercícios esportivos e da ginástica.    

Asana é um “padrão postural”? 

Após a discussão crítica das traduções usuais de asana – não é postura, pose ou exercício, Gore, tenta conceber uma nova definição. Ele traduz e define asana como um “padrão postural”. Embora sua proposta não seja má, ela não é suficiente para uma definição de asana que leve a sua essência. 

Gore não explica a estrutura significativa da vida interior do chamado padrão postural. A experiência que revela o verdadeiro significado de asana não é analisada. Em vez disso, Gore, como todos os outros autores que discorreram sobre o assunto, imediatamente se volta para descrever como os asanas devem ser realizados e quais os seus efeitos.

Esses exemplos são suficientes para mostrar que o problema da definição da essência do asana desde Patanjali até os nossos tempos é uma questão não respondida. 

Leia os outros trechos do artigo. 

O que é um asana? 

Asana é uma postura, uma pose, um exercício ou um padrão postural?

Qual é a essência de um asana?

Asana como um processo de posicionar-se e reposicionar-se  

Asana é o equilíbrio entre evolução e involução

Chat
Como podemos ajudá-lo?
Fale conosco!