Yoga como uma ferramenta para despertar

You are currently viewing Yoga como uma ferramenta para despertar
Yogacharya BKS Iyengar. Express archive photo

O conhecimento errôneo, a fantasia e o sono são manifestações da mente que nos afastam do que realmente somos. O yoga é como uma ferramenta para perceber estes vrttis e poder transformá-los. Este foi um dos temas das aulas de yoga on-line desta semana. Os professores Camila de Lucca e Pedro Pessoa nos contaram uma história que ajuda a entender esse ensinamento.

Certa vez, um coelho que estava cansado de tanto caminhar sob um sol escaldante, encontrou um grande coqueiro e se acomodou na sua sombra para descansar e tirar uma soneca. Enquanto dormia, ele sonhou que o mundo se quebrava em pedaços. Neste instante, um coco caiu do alto do coqueiro e se espatifou no chão. O coelho se levantou em um sobressalto assustado e não teve dúvidas: o mundo estava realmente se despedaçando!

“Tenho que avisar todos os companheiros da floresta”, ele pensou. Desesperado, saiu correndo e, no caminho, encontrou alguns veados que pastavam. “O que aconteceu?”, eles perguntaram. “O mundo está se quebrando em pedaços. Corram!”

Sem exitar, os veados saíram correndo atrás do coelho. No caminho, encontraram lobos, hienas e uma série de outros animais, que também os seguiram. Na medida que mais animais se juntavam ao grupo, formou-se uma grande fumaça de poeira – e a imagem os fez ficar ainda mais assustados. 

Alguns elefantes que tomavam banho viram a grande quantidade de animais que corriam desesperados e também se juntaram a eles. Até que um deles disse: “Temos que pedir ajuda ao nosso rei, o leão!” Todos se dirigiram à toca do leão, que dormia profundamente após fazer uma farta refeição. 

Em uma das aulas, o professor Pedro se deteve nesta parte da história. “Observe o quanto nós entramos num estado no qual, sem saber o porquê, estamos ansiosos, amedrontados, tensos, com pressa. Nós sonhamos, temos um sonho ruim e esse sonho se manifesta ao longo do nosso dia. Muitas vezes nós sequer nos lembramos deste sonho, mas uma condição de mal estar se mantém ao longo do nosso dia. Nós não nos damos conta das forças que agem em nós, que nos movem”.

A história prossegue: 

Ao acordar, o Leão perguntou aos animais: “Mas quem falou que o mundo está se quebrando em pedaços?” O elefante falou que foi o urso, o urso falou que foi o veado, o veado falou que foi o lobo… até que alguém disse que foi o coelho. “Eu estava lá no meu coqueiro e eu ouvi que o mundo estava se quebrando”, argumentou o coelho. Então todos se dirigiram para lá.   

Ao chegarem ao coqueiro, o Leão olhou e viu o coco quebrado em pedaços e perguntou ao coelho. “Você estava dormindo?”. “Sim”, respondeu o coelho, “eu estava tirando um cochilo.”  Então o sábio Leão informou a todos: “Isso não passa de um sonho. Podem voltar para seus lugares, o mundo não está se quebrando.”

“Quando despertamos desse sonho, enxergamos as coisas como realmente são”, disse a professora Camila. “A prática de yoga nos dá suporte para sair deste estado de conhecimento errôneo – viparyaya –, de imaginação e fantasia – vikalpa – e de sono – nidra. Quando estamos nesses três estados, nesses três vrittis, nessas flutuações da mente, nós não temos essa sensação de estar aqui e agora. O trabalho do yoga é fazer com que cada um de nós se ache, se encontre, se realize. Quando despertamos podemos sentir que realmente estamos vivos.”

Texto Maurício Frighetto

Edição Daniela Caniçali