Yoga para mulheres (Parte 1)

Geeta S. Iyengar 

Trecho do Yoga Rahasya. Tradução livre de Maurício Frighetto.

Imagem do blog Yoga in-Pictures

Por um longo período as mulheres foram impedidas de praticar yoga na Índia, apesar de a antiga cultura indiana sempre enfatizar o desenvolvimento pessoal e a realização do Eu. Dizia-se que as mulheres não tinham os requisitos físico e mental ou o tempo da prática de yoga. Yoga seria uma arte voltada apenas para os homens. Se alguém duvidasse disso, pedia-se para imaginar uma mulher em uma postura invertida sobre a cabeça enquanto sua criança de dois puxava seu cabelo. Essa crença falaciosa é uma falsificação da história.

Mulheres ilustres praticantes de yoga na Índia Antiga

Girija, a esposa de Shiva, foi sua primeira discípula. Depois, há uma longa série de mulheres famosas praticantes dessa arte desde os tempos védicos até os atuais. Esperava-se das mulheres o cultivo e o fomento dessa arte como um dos seus principais deveres. Seguem alguns poucos exemplos: em tempos védicos, o sábio Yajnavalkya instruiu sua esposa no yoga; enquanto em tempos épicos, o Ramayana nos conta como Kaushalya, a mãe de Rama, obteve tranquilidade através da prática de yoga. Rama, que foi banido por sua madrasta Kaikeyi, pediu à sua mãe para abençoá-lo antes de partir para o exílio. Ela recusou fazer isso até se acalmar por meio da prática de asana e pranayama. Só então ela o abençoou com a mente e o coração puros.

Sulabha, a filha do rei Pradhana, manteve-se em brahmacharini, praticando yoga e, em um debate sobre o assunto, superou o rei Dharmadhvaja. O Mahabharata menciona yoginis como a esposa do rei Prabhasa de Harivamsa, que atingiu a unidade com o eu universal através da prática de yoga. Em tempos mais recentes, teve Lalla de Kashmir no século 14 e St. Bahinabai de Maharashtra no século 17. Ambas eram assíduas praticantes de yoga e alcançaram a unidade final.

Os próprios yogues nunca restringiram a arte a nenhuma casta, credo, idade ou classe. Yoga era recomendado para todos – e todos tinham o direito de praticar yoga.   

Veja os outros trechos:
Yoga para mulheres (parte 1)
Yoga para mulheres (parte 2)
Yoga para mulheres (parte 3)
Yoga para mulheres (parte 4)

Chat
Como podemos ajudá-lo?
Fale conosco!