Boa Saúde Através do Yoga (parte 3) 

Por B.k.S Iyengar.

Trecho do Yoga Rahasya volume C. Tradução livre de Maurício Frighetto.

Yoga é como uma escada com oito degraus ou uma corrente com oito elos: yama, niyama, asana, pranayama, pratyahara, dharana, dhyana, e samadhi.   

Yama e niyama cultivam o bom caráter. Yama guia no sentido de descartar violência, falsidade, roubo, luxúria e ganância; enquanto niyama ensina o caminho da limpeza, do contentamento, do desejo ardente de desenvolver a natureza satvik, do estudo das escrituras e da arte de render-se a Deus. 

Asana cria equilíbrio no corpo e paz na mente. Asana significa uma postura. É o posicionamento do corpo em várias formas com o envolvimento total da mente e do eu a fim de manter todas os invólucros do ser humano – chamados annamaya, pranamaya, manomaya, vijnanamaya e anandmaya kosas – em um ótimo nível de saúde. Fazer um asana ajuda a criar e a gerar energia, permanecer nele organiza e distribui a energia, enquanto sair da postura protege a energia criada e distribuída sem dissipação. Isto é svasthya de acordo com a Ayurveda.  

O corpo é como a ferrovia para o trem. Os ossos representam os trilhos, as articulações agem como encaixes, enquanto os músculos são como as rodas que devem estar alinhados com os ossos para garantir movimentos suaves. O trem descarrilha se os encaixes são perdidos. Similarmente, os músculos se movem em diferentes direções quando as cartilagens em nossas articulações perdem poder e, assim, causando doenças. 

Nossas vértebras espinhais são como os vagões do trem. Assim como os vagões são conectados por tubos de vácuos, nossas vértebras espinhais estão conectadas de tal forma que recebem empurrões sem colidir com outras. Os vagões se mutilam quando o trem descarrila com um forte impacto. O estresse, a tensão e a velocidade da vida moderna mutilam as células, músculos e órgãos, causando doenças.

A prática sensata de asanas lubrifica as articulações, as articulações, cria mobilidade, aumenta o alcance dos movimentos e a consciência em cada músculo, articulação e órgão. Queima as gorduras do sangue e mantém o sistema cardiovascular seguro e saudável. Transmite energia, constrói resistência e previne o uso desnecessários de medicamentos. A prática sensata de asanas rejuvenesce os órgão fisiológicos e a mente.   

Asanas protegem  os seres humanos do nível físico ao nível espiritual, portanto, é chamado de sarvaangasadhana ou prática holística, enquanto que outros tipos de exercícios são angabhagasadhana, onde uma parte é desenvolvida ao custo de outra.  

Patanjali explica os efeitos do asana como: “Rupa lavanya bala vaira samhananatvani kayasampat” – III.47. Isto é, a perfeição do corpo consiste de beleza, graça, força, compacidade e deve ter a dureza e o brilho de um diamante. Nós temos que tratar o corpo como um templo de atman e banhá-lo em uma piscina de sangue, aumentando ou diminuindo o suprimento de sangue ou enxaguá-lo ou secá-lo do mesmo nos vários asanas. Isto mantém o corpo limpo e ajuda na saudável distribuição do prana ou bio-energia. 

O último objetivo do praticante de yoga é moldar o corpo como um arco, o asana como uma flecha e, assim, atingir o alvo que é atman. Há quatro estágios dos asanas: arambhavastha, ghatavastha, parichayavastha e nispattyavastha. Começa-se com a ação conativa (arambha) cognitiva (ghata), então trabalha-se com inteligência (parichaya) e, depois disso, o praticante é totalmente absorvido (nispatti), perdendo a consciência do corpo e inteligência mental, mas vivendo no âmago do ser (antaratmasadhana). O asana interpenetra da pele em direção ao Eu e do Eu em direção à pele. Toca a sthula sarira (corpo grosso), suksma sarira (corpo interno) e karanasarira (o corpo mais íntimo).

Asanas podem ser praticados por todos, independente de cor, credo, país, sexo ou idade. “Yuva vrudho ativrudho va vyadhito durbalopiva, abhyasat siddhimapnoti sarvayogi svatandritah“. Qualquer pessoa, jovem ou velha, doente ou fraca pode praticar Yoga.

Assim como pacientes são levados para uma Unidade de Tratamento Intensiva quando hospitalizados, os yogues de outrora nos deram o uso de props ou suportes para realizar os asanas, caso alguém esteja inválido, através de um método chamado “Yagakuranta”. 

Pranayama é ensinado quando a perfeição nos asanas é conquistada. Pranayama ajuda a gerar e a distribuir energia vital, então a juventude do corpo fisiológico é mantida e envelhece-se sem sentir a idade.

Como o corpo fisiológico é a ponte para penetrar o corpo físico, Pranayama é a ponte para se chegar a Pratyahara (retirada dos sentidos) para que a inteligência obtenha estabilidade através de Dharana e Dhyana. Isso é conhecido como “buddhipadpakvata” ou maturidade em compreensão. 

Não há oscilação ou vacilação no estado de Dhyana. O praticante está em total atenção, que conduz à luz da perfeita saúde e harmonia. A saúde brilha sem demarcação entre corpo, mente e alma. Isto é Samadhi, um estado auspicioso de brilho e divindade na saúde, um perfeito estado de equilíbrio em si mesmo.   

Leia os outros trechos

Boa Saúde Através do Yoga

Boa Saúde Através do Yoga (parte 2)

Chat
Como podemos ajudá-lo?
Fale conosco!