Um curso para conhecer e praticar Iyengar Yoga

You are currently viewing Um curso para conhecer e praticar Iyengar Yoga

Por Maurício Frighetto
Jornalista de 38 anos, aluno do CIYF e praticante de yoga há sete anos

O Centro Iyengar Yoga Florianópolis (CIYF) vai oferecer neste ano pela sexta vez o Curso de Introdução, uma ótima oportunidade para quem deseja praticar segundo o método Iyengar. É voltado tanto para quem ainda não pratica e deseja conhecer o yoga, quanto para aqueles que já praticam regularmente. “O objetivo do curso é estruturar as bases principais do Iyengar em seis módulos ao longo do ano”, explicou a professora Camila de Lucca. “Todos podem fazer o curso, basta ter vontade de praticar.”

O curso nasceu para atender uma demanda específica. Muitas pessoas queriam praticar Iyengar mas não tinham professores certificados nas suas cidades. Foi o caso de Patricia Rodrigues Cerri Barbosa, de 34 anos. Ela conheceu o yoga em 2017, no Retiro de Carnaval do CIYF. “Foi um susto e uma alegria. Susto porque percebi que não sabia nada sobre mim, sobre meu corpo; e uma felicidade por saber que era possível me superar, me autoconhecer”, recorda. Motivada com a descoberta e querendo aprender mais, no mesmo ano iniciou o Curso de Introdução.

Como mora em Navirai, no Mato Grosso do Sul, Patricia leva cerca de 24 horas de ônibus para percorrer mais de 1000 quilômetros até Florianópolis. E vê resultados no aprendizado: “Com o yoga, aprendi a ter disciplina, a respeitar o meu corpo e a mim mesma.”

Mas mesmo alunos regulares do CIYF e moradores de Florianópolis passaram a frequentar o curso. “A gente percebeu que nossos alunos também se interessavam em ter um momento em que eles pudessem praticar mais e estudar de uma maneira mais constante, profunda e intensa”, disse Camila de Lucca. O curso é dividido em seis finais de semana, com aulas aos sábados (10h às 13h e das 15h às 18h) e aos domingos (9h às 12h).

Este é o meu caso. Moro em Florianópolis, pratico duas vezes por semana no CIYF e faço o Curso de Introdução  ̶  este ano será meu quinto curso consecutivo. Como as aulas duram três horas cada (totalizando nove horas por fim de semana), há tempo para abrir o corpo, observar a mente e conseguir chegar um pouco mais longe. Ao fim de um módulo, sinto como se tivesse ganhado energia, seja para cumprir as tarefas diárias, seja para estar mais disposto nas aulas regulares.

Segundo Camila, embora seja um curso básico, praticantes mais experientes conseguem se aprofundar. “É chamado de Curso de Introdução porque os iniciantes podem praticar com segurança. E os alunos que já conhecem os āsanas podem refiná-los e, aos poucos, conseguem voltar-se para dentro, para se enxergar, se contemplar. No início, ficamos na periferia da postura, mas, à medida que avançamos, vamos mais para dentro. E esse avanço ocorre não só nas posturas mais difíceis, mas também nas mais simples. Elas são uma porta para entrar neste estado meditativo.”

O novo curso inicia em abril. Ficou interessado? Clique aqui para obter informações como as datas dos módulos e o investimento.