Meu Guruji (parte 2)

Por B.K.S Iyengar

Trecho do Yoga Rahasya. Tradução livre de Maurício Frighetto

Uma anedota da minha vida de estudo 

Pode interessar aos meus colegas de yoga saber quão exigente Guruji era com seus pupilos. Certa vez o juiz da Alta Corte de Madras Sri Late V. Srinivasa Iyengar e seus amigos foram convidados pela Vossa Alteza para visitar o Yogashala. Naturalmente, Guruji queria que seus pupilos fizessem uma demonstração. 

Foi pedido para cada pupilo apresentar um ou dois asanas. Na minha vez, Guruji me pediu para fazer Hanumanasana. Eu queria escapar usando algum pretexto porque eu nunca fizera aquele asana antes. Mas Guruji não deixaria ninguém fugir tão facilmente. Eu falei que o costureiro fez meu short de tal forma que estava cortando minha pele e, portanto, não poderia fazer a postura. 

Para minha angústia e surpresa, ele chamou um de seus professores e o mandou buscar uma tesoura no escritório adjacente – e cortou meu short de cada lado. Então me pediu para fazer a postura. Com medo na minha face, eu fiz pela primeira vez e continuei praticando e aprendendo que o Guruji pode nos pegar de surpresa.

A mesma coisa aconteceu com Kandasana em Puna. Eu não estava capacitado para fazer a postura, mas eu a fiz para salvar sua honra em público e continuei praticando depois. Este é o caminho do meu Guru.       

Antes de concluir, enfatizo que o crédito e o sucesso do yoga vem dos seus principais estudantes, incluindo eu. Não éramos mais que meia dúzia. A mensagem do yoga transmitida pelo Guruji foi carregada com sinceridade, honestidade e dedicação por estes estudantes. Uma nota de agradecimento deve ir para eles por manterem o fogo do yoga vivo até os dias de hoje. 

O mérito do sucesso dos seus pupilos pertence ao Guruji que permaneceu como uma luz em todos nós. 

Leia o outro trecho:

Meu Guruji (parte 1)

Chat
Como podemos ajudá-lo?
Fale conosco!